quarta-feira, 14 de março de 2012

Caminho Aberto para António Costa

Parece moda mas não. Ou melhor, é uma moda necessária para se conseguir aquilo que na política se chama de "votos". Para melhor entendimento, é preciso notoriedade e para isso o que está a dar é lançar livros, seja em estilo de autobiografia ou revelar as ideias políticas que se tem para o país e não só.

Foi o que fez António Costa, ao lançar o seu livro que se chama "Caminho Aberto". Mas outros houve que também decidiram abrir o jogo contando uma história. Passos Coelho, Seguro, Marques Mendes e outros. Todos eles, à excepção de Marques Mendes escreveram as suas ideias políticas antes de se lançarem na vida política, sendo que o primeiro facto serviu para acentuar o segundo.

O grande responsável por esta moda foi sem duvida Cavaco Silva, que lançou a sua Autobiografia politica para preparar o ataque a Belém. Ele que andava sem dar conta de si durante quase 10 anos.


António Costa, como não poderia deixar de ser, não exclui uma candidatura a Belém nem a outro cargo, p.exemplo, liderança do Partido Socialista.


Penso mesmo que este Caminho Aberto tem em conta a pouca segurança do actual lider do PS.

Sem comentários:

Enviar um comentário